Quer iniciar um programa de “sócio torcedor” na sua atlética ou já possui um e não vem dando muito certo?! Ou ainda, tá fluindo, tá favorável, mas quer evoluir um pouco mais?! Fica com a gente e vamos bater um papo sobre o assunto.

Goste você de futebol ou não, com certeza já ouviu ou viu sobre o programa de Sócio Torcedor nos times de futebol, programa relativamente novo, que teve o advento ainda no início dessa década.

Antes de mais nada, esse programa é uma nova forma de entrada de capital para os clubes, vende-se um serviço que o consumidor adquire de modo a dar vantagens para o aderente e ainda a contraprestação (o pagamento desse serviço) serve para melhorar e otimizar o time do coração! Isso só pode dar certo!

E não deu outra. De lá pra cá esses programas vem se aperfeiçoando, nascendo novas modalidades, ou seja, novas classes de sócios, além de estar expandindo os benefícios, dando descontos em mais produtos que não somente ingressos, descontos em empresas e comerciantes diversos, parceiros do clube.

Beleza, isso você já sabe, está acompanhando ai, ouviu falar e já sabe do que se trata.

Mas, talvez o que você não saiba é que, espertamente, uma empresa registrou no Instituto Nacional de Propriedade Industrial (INPI) a marca “Sócio Torcedor” e tal registro foi aceito. Então passou a possuir o monopólio de utilização do nome, o que para, caso algum outro clube ou pessoa queiram utilizar tal nome, teriam que pagar e viabilizar devidamente a utilização, sob pena de uso irregular e ter que arcar com indenizações. Como os clubes não podiam ficar pra trás, passaram a se utilizar de nomes próprios, nomes criados, identificadores, remetendo a nomes a ideias que o clube e as torcidas já eram reconhecidos. Até que o São Paulo F.C demandou ação judicial pleiteando que o nome “Sócio Torcedor”, fosse entendido como genérico e portanto, impassível de ser registrado. Conseguindo liberar a utilização para todos os clubes de tal nomenclatura.

Vamos falar do que nos interessa?!  Trazendo para o lindo universo das Atléticas, como podemos nos valer dessas informações?! Desse programa?!
Simples (ou nem tanto), para criarmos uma coisa, qualquer que seja, precisamos primeiro de um nome. Meu caro, esse nome – Sócio Torcedor – cria uma identidade com o seu publico alvo? Ou seria mais interessante um nome criativo, remetendo ao mascote da AAA, a uma característica da torcida, a alguma elemento culturalmente ligado a sua atlética?!

Bem, os detalhes fazem toda a diferença e o importante, antes de mais nada, é criar identidade com o seu público e, meu amigo, tenho certeza que vocês conseguem mais do que “Sócio Torcedor”- Fica o desafio!

Além disso, ei de concordarmos que a expressão “Sócio Torcedor” pode reduzir o seu público-alvo, até porque se tratando de Atlética, deve-se mirar em Torcedores? Sim! Mas, longe de ser só em torcedores! Mira-se nos próprios dirigentes, que vão ser os primeiros a aderirem ao programa, mira nos atletas, que querem gozar dos benefícios e descontos e ainda usufruir das melhorias da atlética graças a esse capital, mira nos alunos em geral, sejam fiéis aos eventos da atlética ou não, ora, podem ser movidos pela ideia de contribuir, pelos descontos no comercio e tudo o mais que está em volta do programa. Mira ainda nos professores, nos ex-alunos, nos pais dos alunos, os amigos e agregados de outros cursos e por ai vai! É muito amplo e quanto mais amplo for o nome e o serviço fornecido, melhor!

Superada a etapa inicial, deve-se pensar nos benefícios, o que você vai oferecer para o “consumidor”. Dentre as estratégias mais utilizadas, tem-se de imediato, descontos nos produtos da própria atlética (caneca, boné, camisa, tirante e etc.) de modo que a AAA passa a praticar dois preços, um para o não-sócio e outro para o fidelizado.

O pulo do gato aqui é manter o preço para o Sócio Fidelizado e que esse seja BEM mais atraente do que para o não-sócio, aumentando esse último, de forma a estimular a fidelização ao programa e tampouco perder margens de lucros nas vendas.

Além disso, pode estender o benefício a eventos da Atlética, como jogos externos, festas produzidas pela própria e quaisquer que seja a produção da AAA (evento acadêmico, workshop e o que seja).

O outro e FUNDAMENTAL benefício que deve se caprichar em conseguir e fornecer ao sócio fidelizado é uma boa cartela de comércios parceiros que darão descontos. Vamos comigo: Qual é o meu público? Como é meu público? Qual o perfil? O que eles gostam? O que eles consomem? O que eles precisam?

São perguntas que se deve fazer antes de colocar a carta de apresentação da sua Atlética e uma preposição de parceria para o Programa de Sócio Fidelizado debaixo do braço numa pasta e sair de porta em porta nos comércios por aí oferecendo e convencendo.

Fala comigo meu bom: o seu público é mais raiz ou mais gourmet?! Isso vai definir quais restaurantes, bares e locais de lazer você vai procurar.

Veja, já parti do pressuposto que você deve buscar um bar e um restaurante para o associado e, não pare por ai! Consiga um desconto no prato executivo, um desconto na cerveja, na porção e promova ações de marketing, formais e informais, marque encontros e resenhas nesses locais, seja pra comemorar, ver jogo, seja depois do treino ou pós reunião da diretoria. Vá para esse bar! Marque com a galera, estique o bandeirão, o banner, coloque um adesivo da AAA nesse estabelecimento, crie ou formalize a identidade. Fará toda a diferença!

Outros ramos comerciais fundamentais são as Academias de ginástica, em que se deve ter a relação estreita, conseguir bons descontos e estimular os atletas a se qualificarem fisicamente, essa preocupação com a preparação, saúde e bem-estar do atleta é tudo, é a finalidade maior da AAA! Pô, faça itens em conjunto com a academia, squeeze (garrafinha personalizada), roupas dry fit pra treino e ou jogo. Só vai! Treinos coletivos! Promova pra galera marcar de malhar junta e, tudo isso, será um forte aliado no cumprimento da finalidade da Atlética.

Não se esqueçam, são todos estudantes, então livrarias, xerocadoras, sorveterias, estacionamentos, farmácia, fisioterapia, tabacaria (não pode faltar), são sempre bem-vindas. Mas, como já dito: você deve observar o seu público e ir atrás do que vai ser útil e benéfico para eles e vá conquistando estabelecimento por estabelecimento, com uma proposta personalizada para cada um.

Como já estamos cansados de saber que PLANEJAR É TUDO: sente com a sua diretoria (leia-se membros responsáveis por tal programa ou todos mesmo) e faça uma lista de prioridades de ramos de atividade que são essenciais e ordene, para assim, voltar os trabalhos para cada um deles com eficiência. Trace uma estratégia unificada de marketing para esses parceiros e para o programa em si. Lembre de elevar o programa aos céus e, seja pelo o que ele fornecerá aos fidelizados, seja pela forma com que você o expõe ao aderente.

Então, sejam o mais inclusivos possíveis, pergunte aos alunos e atletas o que eles mais gostariam de ter como benefício, qual parceiro eles gostariam de se valer de descontos e assim, com essa pesquisa, além de ter mais fundamentos para com o próprio parceiro pretendido “olha só amigo, é uma demanda dos próprios alunos pra nossa AAA fazer essa parceria, ela só pode ser de sucesso, fizemos uma pesquisa e seu comercio é o preferido!”, bem como terão mais probabilidade de sucesso e adesão com o público.

Caso você e sua AAA sejam de grandes cidades em que as próprias dificuldades geográficas e as dimensões são empecilho para esse programa ser criado e melhorado, uma dica é aderir a programas de empresas especializadas no ramo. Dessa forma, apesar de dividir o lucro dos sócios, facilita e torna possível fornecer um melhor programa ao sócio.

Ainda, como já deve ter notado, me referi no texto ao termo “FIDELIZADO”. Percebam, “Sócio” pode, mais uma vez, restringir a ideia da palavra. Afinal, se se a AA é uma associação e, quem participa ativamente da associação é um “Associado”, então patrimonializar o conceito de sócio a só quem contribui pode segregar um pouco e é tudo que sua AAA não quer. “Fidelizado” pode ser uma boa para ser utilizada.

Falta falarmos de um ponto IMPORTANTISSÍMO e FUNDAMENTAL: O contrato.

                É meu caro, esse detalhe é importantíssimo não só para a credibilidade do programa, mas também para segurança da AA e dos associados. Então, pesquise, peça ajuda para as AA que já tem um programa consolidado, peça dicas a alguma AA de direito conhecida, algum profissional do direito que alguém da diretoria conheça (sempre tem um tio, primo ou coisa assim – tem mais advogado que brasileiro nesse país).

Por fim, como já presente no texto, você precisa de um bom projeto, então redija a texto, anexe com a Carta de Apresentação da Atlética, tenha tudo isso sucinto, explicativo e tente expressar todo o alcance e as qualidades da sua AAA e reúna todas as estratégias nisso, mostre vantagens para os parceiros e também ao público e tenho certeza, será sucesso!

Tweet about this on TwitterShare on Google+Pin on PinterestShare on Facebook

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here