young man traveler with backpack and hat at the train station with a traveler , travel and recreation concept

Quem já foi, afirma: não importa o lugar, basta a experiência. E mais: sair da zona de conforto não é algo lá muito fácil, considerando que não existem fórmulas prontas para essa receita que é o intercâmbio – todavia, ir ao exterior e buscar novos ares é uma importante lição sobre si, e principalmente – sobre a humanidade.

Adentrar nessa engrenagem envolve não somente muita coragem e ousadia – mas engajamento e disposição para aprender a domar os próprios medos e inseguranças. Aliás… você já ouviu falar em homesickness?

Homesickness ou saudades de casa é um sentimento de apego, saudade ou nostalgia em decorrência de um afastamento real ou futuro do lar. Pode causar depressão, ansiedade ou retorno antecipado à casa. Vale lembrar que o choque cultural é previsto para qualquer viajante, ainda que seu intercâmbio seja de 1 mês ou 1 ano.

CHOQUE CULTURAL é a ansiedade ou conjunto de sentimentos relacionados a uma pessoa que precisa aprender a convier dentro de um diferente e desconhecido ambiente cultural ou social. Após deixar o que era familiar para trás, essas pessoas que passam pela experiência, têm de encontrar o caminho em uma nova cultura, que tem um modo de vida e uma mentalidade diferente. A partir daí, nascem as dificuldades em assimilar a nova cultura, causando dificuldades em saber o que é adequado e o que não é.

Thamy Galuppo, responsável pela parte de intercâmbio do ICI Maringá, lembra que: “É normal sentir saudades de casa, mas deve-se observar quando esse sentimento se estende por tempo excessivo – nesses casos, o auxílio de um profissional qualificado é recomendado. Geralmente o índice de retorno antecipado é muito baixo, pois quem procura um programa de intercâmbio sabe o que irá enfrentar adiante – embora sem exatidão. Entretanto, a experiência é muito subjetiva e varia de pessoa a pessoa”, afirma.

Por essa razão e tantas outras, recomendamos aos interessados os intercâmbios de curta duração ou os realizados na América do Sul. O Brasil atualmente é um dos países integrantes do Mercado Comum do Sul (Mercosul), juntamente com Argentina, Paraguai e Uruguai (a Venezuela encontra-se suspensa) – e isso facilita bastante o trânsito entre pessoas, pois além da integração econômica, foi estabelecida uma Área de Livre Residência. Confira o que é preciso para entrar nos países sul-americanos:

PAÍS

DOCUMENTOS EXIGIDOS PARA ENTRADA NO PAÍS

PRAZO MÁXIMO DE PERMANÊNCIA

 

ARGENTINA

·          Cédula de Identidade

·          Cédula de Identidade Mercosul (exp. pela PF)

·          Passaporte

 

90 dias

 

BOLÍVIA

·          Cédula de Identidade

·          Cédula de Estrangeiro

·          Passaporte

 

30 dias

 

CHILE

 

·          Cédula de Identidade

·          Passaporte

 

90 dias

COLÔMBIA ·          Cédula de Cidadania

·          Cédula de Estrangeiro

·          Cédula de Identidade

·          Passaporte

 

 

180 dias

EQUADOR ·          Cédula de Cidadania

·          Cédula de Identidade

·          Passaporte

 

180 dias

 

PARAGUAI

 

·          Cédula de Identidade

·          Passaporte

 

90 dias

PERU ·          Carnê de Estrangeiro

·          Cédula de Identidade

·          Passaporte

 

90 dias

 

URUGUAI

 

·          Cédula de Identidade

·          Passaporte

 

90 dias

 

VENEZUELA

·          Cédula de Identidade

·          Passaporte

 

90 dias

 

 

 

Na América do Sul o idioma predominante é o espanhol. Para auxiliá-lo, a equipe ICI Maringá elaborou algumas dicas aos marinheiros de primeira viagem:

Morar em casa de família: permite que você conheça a cultura mais de perto. Geralmente é mais barato e mais tranquilo – pois inclui alimentação e acomodação.

Morar em residência estudantil: permite que o estudante conheça outros jovens, às vezes sendo também estrangeiros. Isso pode proporcionar novas amizades e expansão de oportunidades.

É possível fazer intercâmbio com pouco dinheiro: comprar com antecedência, optar por cursos de curta duração e hospedagem em casa de família podem ser medidas que tornam a experiência mais acessível.

Saindo da zona de conforto

Alta capacidade de adaptação, resiliência e flexibilidade são as características mais importantes na hora de sair de casa. Qualquer lugar demandará ajustes de sua parte, quer seja com alimentação, comportamento, estilo de vida ou até hábitos higiênicos, por exemplo.

Para fazer intercâmbio não é necessário o domínio em um idioma: nos casos em que o intercâmbio não tem como objetivo principal o aperfeiçoamento ou aprendizado do idioma, não é necessária sua fluência.

Intercâmbio é valorizado no mercado de trabalho:  sim, é uma ótima opção aos universitários, recém-formados e graduados que desejam implementar suas carreiras – assim como aumentar o networking e viabilizar uma carreira no exterior.

Agora que você já sabe um pouco mais sobre intercâmbio, como funciona, quais são as vantagens e desvantagens, é só escolher o seu destino! Atualmente o ICI Maringá oferece vários programas para a América do Sul, tais como: Argentina, Bolívia, Chile, Colômbia, Equador, Peru, Venezuela e Uruguai. Além disso, oferecemos também para outros lugares como Austrália, Canadá, China, Estados Unidos, México, Nova Zelândia, dentre outros. 

E aí, vai encarar?

 O ICI Intercâmbio e Turismo atualmente está localizado na Avenida Humaitá, 572.

Telefone: (44)3305 3662

E-mail: ici@ici.tur.br

Venha fazer uma visita!

Tweet about this on TwitterShare on Google+Pin on PinterestShare on Facebook

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here