O Integraê, esse blogão lindo, tá sempre de olho nas noticias que envolvem o mundo acadêmico para trazer o melhor conteúdo pra vocês, e um assunto que tem aparecido e nos preocupado bastante são os números de suicídios e tentativas de estudantes. Por isso vamos falar e apoiar nesse post uma campanha super legal que acontece nesse mês chamada Janeiro Branco.

Aproveitando a simbologia do ano novo, essa campanha marota é estrategicamente planejada para acontecer nesse mês. Ano novo é tempo de sonhar coisas novas, de planejamento, metas, avaliação e por isso também queremos que seja o mês de pensar e investir na sua saúde mental.

Não é uma campanha específica sobre o suicídio, até porque isso acontece em setembro, mas queremos dar uma ênfase nisso porque estamos preocupados com saúde emocional de vocês, a gente quer é matéria exaltando vocês nos esportes, na organização de jogos, queremos sorrisão! Mas a gente não pode negligenciar uma coisa que está acontecendo e muitas vezes é banalizada dentro das universidades.

Desde o Ensino Médio existem cobranças exaustivas para com os alunos e essa lógica só tende a ser mais abusiva conforme vamos ficando mais velhos e toda essa cobrança só contribuiu para que ao longo dos anos o ambiente escolar/universitário se torne cada vez mais competitivo, mas será que é isso que queremos viver enquanto tentamos aprender?

Não é difícil encontrarmos alunos com expressões cansadas, preocupados com notas, ansiosos com prazos, atormentados com a carga horária, nos corredores das instituições de ensino. Tudo isso já nos deixa triste, mas ainda temos que lidar com o fato de que existem relatos de que docentes “gostam” de ver o sofrimento dos alunos. Que ambiente de ensino e educação estamos vivendo?

Como saber se minha saúde mental e emocional estão bem?

É importante que a gente se cuide, mas num mundo cada vez mais individualizado, é importante também que a gente preste atenção nos outros, sejamos solidários e principalmente empáticos!

Aqui vou levantar alguns pontos que podem alertar vocês sobre a saúde mental tanto própria quanto dos seus amiguineos:

  • Isolamento
  • Baixa autoestima
  • Ansiedade e depressão
  • Perda dos prazeres cotidianos
  • Ganho ou perda brusca de peso
  • Abuso de álcool e outras drogas
  • Dificuldade de relacionamento interpessoal

Estar em sofrimento, chegar a um esgotamento emocional é MUITO MUITO difícil, não que seja difícil chegar até lá, mas é difícil passar por ele, é difícil viver isso, então, precisamos exigir a nós mesmos uma boa saúde mental, precisamos praticar mais a empatia com o outro e entender suas limitações, seu tempo, seus sentimentos. Precisamos exigir para o outro também uma boa saúde mental. E essa campanha linda procura ajudar nisso!

Dentro da universidade de vocês procurem os núcleos de apoio a estudante (NAE), procurem seus professores, procurem ajuda de um psicólogo, não há ABSOLUTAMENTE NADA de errado em procurar ajuda. Errado é a lógica que vivemos nos fazer sofrer e adoecer esse tanto que ela faz. Errado é a instituição não se responsabilizar. Então PROCUREM AJUDA!

Vou deixar aqui o site da campanha que tem um montão de coisa legal e uma página do facebook que devido ao janeiro branco fez vááários vídeos sobre vááários temas e um deles, advinha? Esgotamento emocional entre os estudantes!

#porumaculturadasaúdemental

Tweet about this on TwitterShare on Google+Pin on PinterestShare on Facebook

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here