A resposta é SIM (por mais estranho que pareça)! Depois de iniciar nessa longa jornada, aprendemos que a vida acadêmica não é “um mar de rosas”. Primeiro, antes mesmo de entrar na Universidade, passamos pelo – aterrorizante – vestibular, uma união entre mudanças, desespero e tensão. Depois de descobrir a aprovação, nós – ingênuos calouros – achamos que tudo será perfeito e nossa vida estará feita, mas não é bem assim – “é uma cilada Bino”. São passados inúmeros textos, exercícios e trabalhos, tentamos cumprir tudo, além de tentar participar de monitoria, PET, IC e grupos de estudo. Tudo isso vai cada vez mais nos sobrecarregando e começamos a ser atingidos pelo estresse e pela ansiedade.

Ocasionadas, geralmente, por resposta do organismo às atividades sob pressão, ao esforço extremo ou por sentimentos de ameaça, essas duas perturbações nos fazem passar por embaraçosos sintomas que podem atrapalhar e muito nossos estudos, nossas amizades e, até mesmo, nosso descanso, são eles: a insônia, o cansaço excessivo, a imunidade baixa, as dores de cabeça, as alterações de humor, a – famigerada – procrastinação, as preocupações constantes e excessivas, a insatisfação com a vida, o esquecimento, a perda de libido, o medo, a baixa produtividade e, inclusive, a depressão.

As formas mais simples de solucionar o estresse e a ansiedade é por meio, primeiramente, das atividades físicas, visto que elas liberam hormônios como a adrenalina, o glucagon, a endorfina e o cortisol, que potencializam o relaxamento do corpo transmitindo bem-estar, prazer e melhorando a qualidade de sono e influindo na forma correta de respiração. Outro modo é o riso (kkkk) – “porque rir é o melhor remédio” – que também libera endorfina, além de criar uma sensação de relaxamento ao elevar a frequência cardíaca e a pressão arterial.

Da mesmo forma, fazer sexo e ouvir (ou tocar) música compõe a lista de soluções para o estresse e a ansiedade (hehehe, bora ficar na ativa). O auto incentivo também é crucial para resolver tais problemas, uma vez que melhorando a visão de si mesmo, melhora-se a relação com os outros. Por fim, a amizade e a família, passar o tempo com quem se gosta é fundamental para acalmar os nervos e desabafar sobre a situação acadêmica.

Tá, mas como resolver isso dentro da própria faculdade? Simples, através da Atlética. As Associações Atléticas têm papel fundamental na vida acadêmica – como foi abordado em “7 motivos para participar da Atlética” –, elas proporcionam as amizades iniciais da faculdade, aproximando calouros e veteranos, promovendo novas relações dentro desse novo (ou antigo) ambiente estudantil. Os esportes além de serem o xodó da Atlética, são o principal modo de se solucionar o estresse e a ansiedade. O que é melhor que isso? Os Jogos, a integração e as festas, pois unem o networking, os esportes e a música. A bateria com suas músicas cumpre outro papel para relaxar o cérebro. Finalmente a responsabilidade social, a qual melhora a visão de si mesmo e do próximo ao auxiliar quem necessita.

É importante ressaltar que as soluções citadas acima são as mais básicas para quem busca diminuir o estresse e ansiedade. Caso você sinta-se melhor com o que propomos, ótimo. Se mesmo você tentando seguir nossas dicas não conseguiu resolver, é melhor procurar um especialista para que você possa resolver sua vida acadêmica e concluir seu curso com sucesso.

0

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here